Política

LEIA DECISÃO: juiz eleitoral manda advogado e candidato a vereador apagarem notícia falsa contra ex-presidente da Câmara

Adilson de Oliveira não votou a favor do aumento do IPTU em Vilhena

Uma decisão do juiz eleitoral de Vilhena, Vinícius Bovo de Albuquerque Cabral, publicada ontem, determina que o Facebook remova a postagem feita por um advogado e um candidato a vereador contra o ex-presidente da Câmara Municipal de Vilhena, Adilson de Oliveira (PSD).

Em postagem feita na rede social, os dois representados acusam o vereador de ter votado pelo aumento do IPTU em Vilhena, um assunto que vem rendendo intensas polêmicas na campanha eleitoral. Caso a ordem judicial não seja cumprida, a dupla terá que pagar multa de R$ 2 mil e ainda responderão por desobediência.

Ao incluir Adilson entre os que teriam aprovado o novo valor do tributo municipal, o advogado e o candidato a vereador não se atentaram para o fato de que ele, como presidente do Legislativo, não participou da votação, apenas presidindo a sessão.

Adilson preferiu não comentar a decisão, mas em reportagem anterior, publicada pelo FOLHA DO SUL ON LINE, ele já havia explicado seu posicionamento neutro, determinado por lei, em relação à matéria (RELEMBRE AQUI).

CLIQUE AQUI e leia decisão na íntegra.

Fonte: Folha do Sul